HIPÓDROMO DA GÁVEA - RIO DE JANEIRO

MENINA VENENO É DO FIGUEIRA DO LAGO
Angelo M. Souza e Dulcino Guignoni, perfeitos

No 5º páreo de sábado, 6 de julho, no Hipódromo da Gávea, PROVA ESPECIAL INDIAN CHRIS, R$ 13,2 mil, para Potrancas de 3 anos, vitória de MENINA VENENO (F.C.3a.Quick Road e Basileia, por Broken Vow), de criação e propriedade do HARAS FIGUEIRA DO LAGO.
MENINA VENENO corria ao lado da favorita Hot Line até os 400m finais e atropelou nos 200m finais para dominar Hang Loose (Put It Back) por ¾ de corpo e conquistar seu batismo clássico. A reservada do Haras Figueira do Lago engrenou com vigor, quando Angelo Márcio Souza conseguiu acertar seu galão. Hanna Gold (Agnes Gold), que corria no fundo do reduzido lote, avançou para 3º, a 4 corpos. Lady Angel (Dubai Dust), que liderou a carreira até o início da reta de chegada, sobrou para 4º, a 2 ¼ corpos, e Hot Line (Put It Back) foi se afastando até fechar raia, na 5ª posição, a 12 ½ corpos.
MENINA VENENO, apresentada em forma impecável por Dulcino Guignoni, obteve o 2º êxito (1º clássico) em 5 tentativas e registrou 1’33”52 nos 1.500m (GP-3m).


Menina Veneno, com A.M.Souza. demorou para embalar

 

GAIVINA, UMA VITÓRIA MAIÚSCULA
Pilotada de Marcelo Gonçalves dominou facilmente o ‘Onze de Julho’

O 7º páreo de sábado, 6 de julho, no Jockey Club Brasileiro, GP ONZE DE JULHO (G.2), R$ 40 mil + R$ 15.151,53 (Added), destinado a Éguas de 4 anos e mais idade, apresentou uma fácil vitória da favorita GAIVINA (F.A.RS.4a. - Gone Stray e Calandra, por Put It Back), criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras, mesmo depois de ter largado com  pequeno atraso.
Dirigida com tranquilidade por Marcelo Gonçalves, entrou a reta decisiva à frente de apenas duas concorrentes, mas a 300 metros do disco já trazia a situação dominada e cruzou a meta 3 ¾ corpos à frente da confirmadora Grand Amiga (5.Amigoni), que entrou a reta final brigando com Pineapple Pie e Grandeza, superou-as, entretanto no final precisou ser exigida a fundo para conservar a formação da dupla. Perigoosa (4.Public Purse) avançou para 3º, a 1 corpo da 2ª colocada, com Naomi Broadway (4.Salto) atropelando para a 4ª colocação, a 8 corpos da vencedora. Grandeza (4.Put It Back) deu números finais ao placar, a 3 ¼ corpos. A seguir: Pineapple Pie, Epaepaepa, Kaiowa e Escalera Real.
GAIVINA, muito bem apresentada por Christiano Oliveira, conquistou seu 5º triunfo (todos clássicos) em 9 saídas, sem jamais sair do marcador. O tempo para os 2.000m, grama pesada (3m), foi de 2’06”67.


Gaivina, com M.Gonçalves, deixou ótima impressão

 

HARD TRICK RESISTIU A THE MIRAGE
Corredor do São José dos Bastiões é treinado por José F. Reis

No 9º páreo de sábado, 6 de julho, na Gávea, PROVA ESPECIAL ROI NORMAND, R$ 12 mil, para Produtos de 3 anos e mais idade, HARD TRICK (M.C.PR.6a. - Agnes Gold e Trick Or Treat, por Wild Event), criação do Haras Springfield e propriedade Stud São José dos Bastiões, seguiu o ponteiro Tiro Ao Alvo, dominou-o na reta e resistiu, no rigor de Muriel Silva Machado, aos ataques de The Mirage (4.Put It Back), cruzando o disco com vantagem de 1 corpo. Espion Noir (6.Wild Event) progrediu para 3º, a 1 ¾ corpo, com Farroupilha Boy (5.Drosselmeyer) em 4º, a 5 ¼ corpos, e Dolce Gusto (6.Drosselmeyer) em 5º, a 2 ¼ corpos. Depois: Von Miller, Tiro Ao Alvo e Olympic Gulliver. Itapeba não foi apresentado.
HARD TRICK, o único no campo da carreira que não provinha de Centro de Treinamento, foi preparado com esmero por José Ferreira dos Reis e assinalou 1’38”33 nos 1.600m, grama (3m) pesada.


Hard Trick, com M.S.Machado, surpreendeu 

 

 

 
 
 

© 2018 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.