Carta ao Leitor
 
 
 

VAMOS NOS ORGANIZAR?

         O turfe brasileiro foi protagonista em 2017 de muitas “esculhambações”, discussões entre dirigentes, dificuldades, etc.
No final do ano, os quatro presidentes se reuniram no Rio de Janeiro, visando juntos a montarem uma estratégia para a melhoria do esporte no país.
Uma nova reunião foi marcada para a primeira quinzena de janeiro. Já passou e não aconteceu!
Na última semana, o Hipódromo do Cristal realizou duas reuniões. De repente, o JCSP resolveu fazer três jornadas. O JCB já havia assumido o compromisso com o JCRGS. Uma pena!
Até quando concorreremos entre si?
O que fazer para melhorar?
Enquanto o turfe afunda em nosso país, na Argentina dois grandes haras liquidarão: La Biznaga e La Esperanza. E lá, mesmo com a grana forte da Loteria (La Plata e San Isidro) e das máquinas (Palermo), o berro é grande.
A grande novidade é a estreia da nova geração no Brasil. E os dois garanhões que mais têm brilhado são Trinniberg e Kodiak Kowboy. Vocês sabem quem está comemorando? Os uruguaios, pois lá eles serviram no ano passado e seguirão em 2018 e em 2019...

MARCOS RIZZON

 

 

 

 

 

 

 

 
 

© 2017 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.