Curtas-SP
 
 
 

* Silent Times produziu dois ganhadores do Derby Paulista: Reality Bites e Galope Americano. O reprodutor pertence a um condomínio e está alojado no Haras Santa Rita da Serra, de Armando e Afonso Burlamaqui.

* O turfe paulista levou uma lisa no último sábado. Dos 5 clássicos 3 foram para o Paraná e 2 para o Rio de Janeiro.

* A arrancada de Sea Dream foi bem antes, mas levou-me a lembrança de Cisplatine, quando atropelou forte nos metros finais para vencer o GP São Paulo de 1986. “Mondesir forever”.

* Sea Dream nasceu nas mãos do veterinário Paulo Bergamo.

* Pensando Em Grana custou no Leilão da Fazenda Rio Grande - R$ 7 mil - de parcela (em 15 vezes). Um bom nome sempre ajuda...

* Delmar Lima Albres vive grande fase. É muito bom treinador e possui ótimo caráter.

* José Carlos Lodi Fragoso Pires - novo Diretor de Turfe do JCSP - foi altamente e merecidamente prestigiado pelo Conselho de Administração.

* Coudelaria Baptista cria pouco, mas com ótimo aproveitamento. Nestor Baptista, Celso e equipe são nota 10!

* Thiago Leão é um jovem turfista, que gosta do Curitiba (time), cheio de emoções, igual a mim. Chora, sorri, vibra, reclama, xinga! Tem que estar na próxima chapa da ABCPCC. É sangue novo!

* E o seu Stud A.M.L. brilhou 3 vezes: Hotaru, Zagorski e Hassenah. Se fosse no Fantástico pediria música...

* Aliás a Hassenah, repetirá na turma de cima.

* Hotaru é de criação do Haras Palmerini, do Eraldo, um dos que mais investiu nos últimos anos.

* André Luis Silva levou o GP Bento Gonçalves e o Derby Paulista. É bom jóquei!

* O DERBY e o DIANA são considerados o São Paulo dos Potros e o São Paulo das Potrancas, respectivamente. Portanto, seria bom que em 2018 - o final de semana desta duas provas - não coincidisse com o GP Brasil de Fórmula-1. Ok???

* Sugestão à Gerência de Turfe: que tão logo as fotografias clássicas estejam liberadas sejam remetidas aos veículos de imprensa. Na Gávea, 10 minutos depois da disputa das provas nobres o competente Gerson Martins remete a chegada a todos.

* Lutei para mudar o turfe do Paraná e tirar uma quadrilha de lá. Lutei para tirar uma dupla que quase destruiu com o JCSP. E vejam os resultados: poderíamos não ter Derby se eles continuassem. O turfe paranaense poderia ter acabado e não teríamos as vitórias de seus criadores, proprietários e profissionais. PRECISAMOS DE PESSOAS QUE SE PREOCUPEM COM OS CLUBES E NÃO SE LOCUPLETEM COM OS MESMOS.

 

 
 

© 2017 - Jornal do Turfe Ltda.
Copyright Jornal do Turfe. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal do Turfe.